logo aprende brasil carregando

Blog

  • Compartilhe:
Notícias
13 de julho de 2018

Como montar a estrutura organizacional da Secretaria de Educação

A Secretaria de Educação, assim como qualquer outro departamento de uma prefeitura, precisa de uma estrutura organizada para ter bons resultados em suas ações. A organização da qual estamos falando aqui se refere justamente ao organograma, no qual todas as funções são bem definidas.

A estrutura organizacional da secretaria da educação é um primeiro passo para se ter uma educação de qualidade, pois, diferentemente do que alguns pensam, ela não é constituída apenas de professores, mas de vários outros profissionais que atuam em prol da educação de um município.

Se você, secretário da educação, ainda tem dificuldades para elaborar o seu organograma, temos algumas dicas que vão ajudá-lo nessa tarefa!

NA PRÁTICA

1 – Secretário da Educação

Começando por você, esse é o topo da sua estrutura organizacional. Você é o responsável por tudo o que acontece em sua secretaria, direta ou indiretamente. Cabe a você, secretário de educação, promover uma gestão que busque garantir educação pública de qualidade para a população, por isso é necessário contar com uma equipe com competência técnica e comprometimento. As próximas funções vão ajudá-lo a dar conta de tudo, mas todos os problemas que acontecerem deverão chegar ao seu conhecimento.

2 – Diretores de Departamento

Depois de você, aparecem os diretores de departamento (Educação Infantil, Ensino Fundamental, Manutenção e Compras, Gestão de Pessoas, Informações Educacionais, entre outros). O número de departamentos varia de acordo com o tamanho da rede municipal de escolas e os programas de governo de cada gestão. Cada departamento fará o planejamento de suas demandas e organizará equipes técnicas para cumprir as metas estabelecidas.

Os diretores de departamento estão abaixo de você e são responsáveis por gerenciar as demandas que os competem e mantê-lo informado.

3 – Supervisores e Assistentes Técnicos Pedagógicos (ATPs)

Os supervisores e ATPs servem de ponte entre as escolas e os diretores. Realizam acompanhamento sistemático das instituições, por meio de visitas e reuniões. Além do constante contato com os diretores e coordenadores pedagógicos das escolas, também são responsáveis, em algumas secretarias, por organizar cursos de formação em serviço para os profissionais que atuam nas instituições.

4 – Diretores das unidades educacionais

Os diretores são os responsáveis por tudo o que acontece na escola. Sua função é complexa e pode variar de acordo com o município. Precisam conduzir a elaboração e a implementação do projeto político-pedagógico, seguir portarias e instruções vindas da secretaria e cuidar de todas as questões administrativas e estruturais das unidades.

5 – Coordenadores pedagógicos

Os coordenadores aparecem logo em seguida dos diretores e têm a função pedagógica dentro das escolas. São os responsáveis pelos processos de ensino e aprendizagem que acontecem nas instituições. Eles acompanham e auxiliam no trabalho desenvolvido pelos professores e fazem a articulação com as famílias.

6 – Professores

Por fim, no seu organograma, estão os professores, que são responsáveis pelos processos de ensino e aprendizagem do seu grupo de estudantes e pela parceria com as famílias. Lembre-se de que toda a estrutura da secretaria existe para criar as melhores condições para que os educandos tenham uma educação de qualidade.

Essas são algumas dicas de estrutura organizacional para você incorporar na sua Secretaria de Educação, mas é claro que você deverá adaptá-la à sua realidade.