logo aprende brasil carregando

Blog

  • Compartilhe:
Notícias
18 de janeiro de 2019

5 tendências na educação que vão mudar suas aulas

Metodologias para ficar no radar de quem quer estar preparado para a educação do futuro

A educação está em constante evolução, isso é fato, e acompanhar as mudanças que fazem parte desse processo e estar preparado para elas são fundamentais. No mundo todo, escolas vêm implantando metodologias ativas e inovadoras para enriquecer o processo de ensino-aprendizagem e a expectativa é que cada vez mais instituições comecem a fazer o mesmo. Por isso, trouxemos hoje uma lista com algumas dessas principais tendências para deixá-lo por dentro do que está acontecendo e inspirá-lo a fazer diferente. Confira!

Sala de aula invertida

A proposta dessa metodologia é literalmente uma inversão na dinâmica das aulas. Se no ensino tradicional, as aulas são expositivas, o professor explica o conteúdo e depois passa a lição de casa, com a sala de aula invertida é diferente: o aluno é quem assume o papel de protagonista. O professor grava vídeos ou utiliza outros materiais prontos, principalmente digitais, para o aluno estudar sozinho, no seu ritmo, antes de vir para a escola. Assim, o professor acaba ganhando mais tempo para atender o estudante individualmente e esclarecer dúvidas, resolver problemas e construir projetos.

Aprendizagem móvel

Fazer com que os alunos deixem de lado os smartphones costuma ser uma tarefa difícil. Então, por que não utilizar esses dispositivos como aliados? A tecnologia potencializa a qualidade da educação e a ideia da aprendizagem móvel é usar celulares, tablets e notebooks para favorecer um aprendizado multimídia e permitir aos alunos que estudem em qualquer hora e lugar. Com recursos digitais, podem ser utilizados aplicativos para coletar dados sobre o desempenho dos alunos, ter um diagnóstico mais preciso sobre o que cada estudante está aprendendo e até personalizar aulas para que atendam às suas necessidades específicas.

Aprendizagem baseada em problemas

Iniciar a abordagem de um conteúdo com um problema. Essa é a proposta desse tipo de aprendizagem. Muito ligada à área de Ciências, a ideia é que os alunos partam de um problema concreto, trabalhando casos reais, para discutir um conteúdo teórico. Assim, sempre contando com a mediação do professor, eles investigam soluções utilizando procedimentos científicos como a experimentação, a formulação de hipóteses e a coleta de evidências. Entre outros benefícios, aprender dessa forma contribui muito para o desenvolvimento do raciocínio lógico do estudante.

Design thinking

O nome pode parecer complicado, mas, na prática, esse conceito nada mais é do que uma nova forma de organizar o pensamento. Popularizado com o método dos post-its, é um jeito simples e barato para gerenciar as informações, lidar com problemas e encontrar soluções de maneira criativa, flexível e colaborativa, sempre levando em consideração a experiência dos envolvidos. É uma ótima ferramenta para fazer brainstorm com os alunos, pois permite uma visualização melhor das ideias e soluções, além de ajudar a estabelecer a ordem de prioridades.

Gamificação

Utilizar a estrutura típica dos games (como fases, pontuação e recompensas) para criar uma jornada de aprendizagem: é isso que essa metodologia propõe. Podendo criar seus próprios personagens e avançar no jogo conforme passam para fases mais difíceis (se aprofundam no tema estudado), a ideia é que os alunos se sintam mais motivados e engajados em seu próprio processo de aprendizagem. Além da utilização de jogos eletrônicos, também é possível fazer a adaptação do conteúdo das disciplinas para jogos de cartas, tabuleiros e tudo o mais que a criatividade permitir.