logo aprende brasil carregando

Blog

  • Compartilhe:
Notícias
4 de setembro de 2018

5 dicas para manter um bom relacionamento entre família e escola

Uma relação saudável entre família e escola oferece diversos benefícios para o processo de ensino-aprendizagem

Família e escola representam dois ambientes de desenvolvimento que são primordiais para a vida das crianças e jovens. Afinal, é na escola que os alunos são apresentados ao convívio social e às diversas áreas do conhecimento, e é na família que eles encontram suporte emocional e recebem as primeiras orientações sobre o que é certo e errado. Para ter ideia do quanto esse envolvimento dos pais e mães é indispensável na educação das estudantes, podemos citar os dados levantados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em 2015, que apontam que o professor no Brasil perde em média 20% de seu tempo lidando com indisciplina e tendo de acalmar os alunos. Ou seja, quando o educador não conta com o apoio da família, tudo fica mais complicado dentro da sala de aula.

Então, o que fazer?

Existem diversas atitudes que a escola pode colocar em prática para contribuir para a integração entre educadores e familiares e aproximar mais os responsáveis da vida escolar dos alunos. Abaixo, separamos cinco delas.
  1. Apresente a escola e os colaboradores às famílias

Pode parecer algo simples, mas apresentar a instituição, o corpo docente e toda a equipe aos pais ou responsáveis é muito importante. Mesmo que a escola seja pequena, mostre a eles as salas de aula e os outros ambientes utilizados pelos estudantes, como a quadra ou a biblioteca. Fazer isso demonstra preocupação em causar uma boa impressão e desejar boas-vindas. Além disso, mostra o seu compromisso com o trabalho, transmitindo profissionalismo, seriedade e transparência.
  1. Compartilhe os objetivos e os resultados da escola

No início das aulas, informe às famílias o que será desenvolvido durante o ano letivo. Busque, já nesse momento, ressaltar o quanto a participação delas é importante e necessária. No decorrer do ano, divulgue de forma clara e simples os resultados de suas ações planejadas, seja em jornais da escola, seja em avisos, redes sociais ou em eventos e reuniões com os familiares.
  1. Preze pela comunicação e mantenha um diálogo aberto

A comunicação é um elemento-chave em qualquer relacionamento e entre escola e família não é diferente. É preciso estar aberto para ouvir as preocupações dos pais e também fornecer o feedback sobre o desempenho dos alunos de uma forma integral, indo além do informado no boletim. Ter esse contato próximo com as famílias também ajuda a entender em qual contexto o estudante está inserido, se há algo no ambiente familiar que possa estar influenciando em seu comportamento ou relação com os professores e colegas, por exemplo.
  1. Incentive a participação em eventos e projetos

Não basta apenas manter as portas da escola sempre abertas para as famílias; também é essencial mobilizá-las a virem até a instituição. Sabemos que fazer isso pode ser um grande desafio, mas acredite, não é impossível. O primeiro passo é realizar os eventos, como apresentações artísticas (de dança, música, teatro, etc.), palestras e reuniões em horários viáveis. Monte uma programação cultural interessante e acessível, que seja adequada às realidades tanto da escola quanto das famílias dos alunos.
  1. Ajude o responsável a entender qual é seu papel

Família e escola têm papéis diferentes, mas que são complementares. Cabe aos educadores, profissionais que têm o conhecimento sobre o assunto, explicar aos pais esses limites para que eles não esperem da escola algo que eles próprios devem fazer. Também é importante conversar com os familiares para mostrar a elas o quanto é importante que participem da vida escolar dos alunos e o quanto isso influencia na motivação e desempenho deles em sala de aula. Quando escola e família estão alinhadas e trabalham juntas, todos saem ganhando.